Educação através das redes sociais

Educação através das redes sociais

Confira como é possível ensinar utilizando as redes sociais

As redes sociais são muito mais do que facilitadores de conexões sociais entre pessoas, grupos ou organizações que compartilham dos mesmos valores ou interesses, interagindo entre si. Com a Internet e a criação das mídias sociais, esse conceito se transformou e ele varia de acordo com o uso de cada usuário, e por isso, geram muita controvérsia. Alguns defendem que são ferramentas para aproximar as pessoas; outros, que elas geram uma dependência e afastam os indivíduos da realidade.

No entanto, o que poucos podem perceber é que se forem usadas da maneira correta, as redes sociais podem ser um instrumento poderoso para fins pedagógicos de adolescentes.

Uso das redes sociais para a educação


A criação grupos exclusivos em redes sociais como WhatsApp, Telegram e Facebook dos quais apenas os alunos e professores podem participar. Cada grupo tem um tema específico, como “Era Vargas” ou “Genética”. Nele, os professores podem lançar perguntas para que os estudantes façam um debate online, eles também podem postar suas dúvidas e contar com ajuda dos colegas. Além disso, é um espaço para compartilhar informações sobre determinado tem.

É muito importante destacar que os professores atuam como moderadores nesses grupos e que o grupo possui um fim educacional, para evitar que as conversas se afastem do propósito de aprendizado. Ademais, os professores podem usar a ferramenta do Google: “Google Formulários” para o apoio em avaliações, pontos extras ou mesmo para mesurar como está a absorção dos alunos em relação ao conteúdo que é dado em sala. 


Outro uso interessante para as redes sociais, é a disponibilização de conteúdos extras, resumos ou mesmo autores diferentes que falam sobre os assuntos lecionados em sala com uma perspectiva diferenciada. Por conta tempo limitado da aula, o professor dificilmente conseguirá apresentar aos alunos muitos conteúdos extras sem prejudicar o andamento da matéria. Felizmente, esses conteúdos podem ser compartilhados por meio das redes sociais.

Alguns exemplos de conteúdos que os professores podem disponibilizar são fotos e vídeos, infográficos, docs, links para notícias e artigos online, ou até mesmo exercícios para praticar a matéria. E os estudantes podem responder com comentários para interagir mais com o professor, fazendo perguntas ou expressando suas opiniões sobre o conteúdo compartilhado.

O Pinterest é uma rede social que também pode ser utilizada para enriquecer a educação de adolescentes. Ela permite criar um painel virtual, no estilo de um mural, onde o usuário pode prender (“pin”) conteúdos retirados da internet. 

O professor pode criar um mural compartilhado com a turma sobre um tema específico que está sendo trabalhado em sala de aula. Então, os alunos devem pesquisar conteúdos sobre esse tema na internet e prender no mural aquilo que considerarem interessante. Assim, os conteúdos ficam reunidos em um único lugar, onde todos podem ver, e estarão salvos ali para sempre. Além disso, o design dessa rede social facilita a visualização dos conteúdos que foram agregados.


No Facebook, é possível criar eventos em uma página e compartilhar com todos que a curtiram. Essa funcionalidade pode ser usada para ajudar os estudantes a não esquecerem de datas importantes, como provas e apresentação de trabalhos, pois eles receberão uma notificação da rede social quando um evento estiver próximo. Mais importante ainda, esse calendário pode colaborar para que os adolescentes se organizem e se preparem para essas atividades, já que o uso de agenda física é cada vez mais raro entre os jovens.

Além disso, os trabalhos podem ser compartilhados na página ou no grupo do facebook, e assim estarão disponíveis para os alunos visualizarem o trabalho uns dos outros, e assim, comentarem e motivarem, vendo os erros e se ajudando.